Faixa publicitária
Homilia na Bênção dos Finalistas PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Documentos - Homilias 2017

1.Reunimo-nos nesta ampla Avenida dos Aliados, no coração do Porto, para celebrar a Eucaristia. Há um ano estávamos também aqui pelas mesmas razões, acompanhados da Imagem Peregrina que visitou todas as dioceses de Portugal para nos preparar e predispor interiormente para a celebração do centenário das Aparições de Nossa Senhora, em Fátima.

Há sete anos, nesta mesma avenida, o Papa Bento XVI celebrou a Eucaristia rodeado de uma multidão de pessoas que se apinhavam pelas ruas circunvizinhas.

É este mesmo espaço, para onde diariamente a cidade converge e onde acolhe os que nos visitam, que hoje se transforma em templo aberto e em santuário habitado por milhares de jovens finalistas da nossa Academia.

À cabeça deste domingo, está a figura do Bom Pastor, Jesus o Pastor belo e bom, de que nos falava o Evangelho, agora proclamado. O Bom Pastor é a porta única do seu redil que nos chama a Si não para aí nos reter, mas para nos guardar do mal e nos fazer sair ao encontro dos outros.

 

Compreendemos, por isso, que a Igreja faça deste domingo, e da semana que o precedeu, tempo de mais intensa oração pelas vocações à vida consagrada. Também vós, caros finalistas, se ouvirdes a voz de Deus que vos chama não fecheis o vosso coração. «A messe é grande e os trabalhadores são poucos» ( cf. Luc 10, 1-9).

A Igreja de Jesus transpôs vinte séculos de história transportando consigo esta bela imagem do Bom Pastor onde se espelha o cuidado de Deus pela casa comum da criação e se revela o Seu amor por cada um de nós.

É com este espírito e com esta irrenunciável certeza de que Deus cuida de nós e nos ama, que o Papa Francisco, Pastor solícito e universal da Igreja, se prepara para visitar Fátima no termo desta semana. Vem como peregrino no meio de peregrinos para rezar diante da imagem da «Senhora mais brilhante que o sol», que os pastorinhos Lúcia, Jacinta e Francisco viram seis vezes, de 13 de maio a 13 de outubro, em 1917, faz agora cem anos.

2. A celebração que aqui nos traz e a assembleia tão numerosa de estudantes finalistas que aqui se congrega, à volta do altar, têm esta mesma marca de luz, de alegria, de esperança e de paz. Vós, finalistas, sois hoje para nós os sinais mais belos e visíveis de que Deus nos ama e vos escolheu para, neste gesto de bênção das vossas pastas, abençoar as vossas famílias, a nossa cidade e a sua Academia.

São muitas as origens e proveniências de cada um e de cada uma de vós. São diversificadas as áreas do vosso saber e serão certamente múltiplos os horizontes e destinos do vosso futuro.

Vieram de longe e de perto as vossas mães, os vossos pais, os vossos avós, os vossos irmãos e as vossas famílias. É de todos nós por igual, também, a vossa alegria. Obrigado por nos fazerdes participar da alegria que enche a vossa vida e do mérito do esforçado e árduo trabalho que vos possibilitou aqui chegar.

Jesus, o Bom Pastor, é a porta da estrada que aqui nasce. Este é um dia feliz para a Academia, para a cidade e para a Igreja do Porto! A primavera é a vossa estação. Ensinai-nos a fazer da primavera estação da Igreja e do mundo, como recentemente pedia o Papa Francisco a jovens cristãos como vós!

Para que este espirito de primavera que vos habita perdure lembrai sempre que o mundo da Universidade e os campos férteis do saber e da cultura aqui em vós semeados são terrenos fecundos onde a verdade, a bondade e a beleza de Deus devem germinar, florescer e frutificar.

3. O melhor que da Universidade recebestes vai convosco. O melhor que no Porto encontrastes constitui um património inalienável de memória, de coragem e de vida. Continuareis ao longo do tempo, que agora se inicia, este trabalho infindável de construirdes com «a inteligência, o coração e as mãos» na bela expressão do Papa Francisco, um mundo melhor.

Esta celebração volta o olhar do vosso para o futuro. Unem-se a nós neste desejo de louvar o Senhor todos quantos vos acompanham hoje, nesta porta que se abre ao amanhã, que agora começa, e dizem-vos que são imensas as expectativas que daqui se desvelam em desígnios de missão que o vosso mérito académico e os valores que o respaldam já anunciam.

Cristo será sempre fonte inesgotável de alegria onde se sacia a vossa sede de sabedoria, de felicidade e de êxito. Em Cristo encontrareis resposta para a procura incessante de verdade, de justiça e de fraternidade. O Evangelho que conheceis e cujos valores procurareis traduzir na vida profissional no decurso do tempo será alicerce sólido da sociedade justa que sonhais e do mundo melhor que diariamente ajudais a construir.

4. Tenho a certeza que o mundo e a Igreja podem contar convosco. Maria, Mãe de Jesus, renovar-vos-á nas fontes da alegria e da esperança, como nos propõe o Plano de Pastoral da diocese do Porto.

Conheceis os dramas das pessoas sem pão, sem casa, sem trabalho, sem paz, sem pátria e sem esperança. Sede sensíveis diante dos pobres. Sede próximos dos que sofrem. Cuidai dos frágeis. Sede imaginativos a fazer o bem. Sede arrojados na caridade e ousados a servir.

Vós jovens sabeis aliar, como ninguém, à humildade inteligente de quem aprende a coragem indomável de quem vence pela firmeza de ânimo e de quem transforma o mundo pela perseverança do trabalho. Há uma escola que nunca devemos deixar: é a escola da gratidão a todos quantos tornaram possível e belo este dia!

5.Dedicamos este dia às nossas mães! Antes desta bênção dos finalistas acontecer aqui e hoje já há muito brilha no coração terno e agradecido das vossas mães o encanto desta hora! Neste dia, que era também o dia de aniversário de nascimento da minha mãe, quero dizer em nome de cada um de nós. Obrigado mãe!

Senti, caríssimos finalistas, no Porto, cidade da Virgem, neste mesmo dia da festa da Senhora da Lapa, aqui tão perto, a bênção terna da Mãe de Jesus e nossa Mãe, a quem vos confio e vos consagro.

Obrigado, ó Mãe!

Parabéns, Finalistas!

Porto, Avenida dos Aliados, 7 de maio de 2017

António, Bispo do Porto

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

D. António Francisco dos Santos fala sobre o padre Joaquim Cunha, sacerdote mais idoso de Portugal

Decreto Sobre as Virtudes do Servo de Deus ANTÓNIO JOSÉ DE SOUSA BARROSO Bispo do Porto e Missionário
2017-07-25 11:34:15
Texto
2017-07-20 17:35:49
Word
2017-07-20 17:35:10
Powerpoint + PDF
2017-07-11 14:08:03
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.