Datas Importantes

Século XII:
Segundo Carlos Passos o primitivo Paço foi construído neste século.Nesse edifício foi celebrado o casamento de D. João I com D. Filipa de Lencastre (1386) e por lá passou Francisco de Borja (1560).

1724 e 1726:
Cabido empreende várias obras no paço.

1734:
Cabido manda remodelar o velho Paço e entrega essa tarefa a Nicolau Nasoni.

1771/93:
D. João Rafael de Mendonça manda reedificar o novo Paço Episcopal. Quando D. João Rafael de Mendonça toma posse do bispado do Porto encontra a cidade em transformação e neste contexto a velha residência episcopal não servia a este bispo que, então, manda edificar um novo e grandioso palácio.

1771-1868/71:
Início e termo da construção do edifício, em pleno período de Sede Vacante. A instabilidade política e a perda da soberania foram algumas das causas dessa demora.

1793:
Morre D. João Rafael de Mendonça sem ver concluído o novo Paço.

1800:
Construção da clarabóia sobre a escadaria, são realizados os estuques e as pinturas primitivas.

1808:
Por ocasião da revolta contra Junot, no Paço fazem-se as reuniões da Junta do Governo Supremo do Reino.

1809:
Soult conquista o Porto e D. António de São José de Castro foge.

1832:
Durante o Cerco do Porto, é aqui instalada uma bateria de defesa da cidade. O Paço serve de depósito de livros das livrarias da cidade e, deste modo, constitui-se o fundo da primeira biblioteca pública.

1843-1854:
Reparação dos estragos devido ao Cerco do Porto. Daí as alterações cromáticas e decorações de estuques.

1860-61:
Período de Sede Vacante, mas com grande impulso nas obras de construção através de 2 cónegos.

1916-1956:
Instala-se aqui os Paços do Concelho enquanto se constrói o novo edifício da Câmara na Avenida dos Aliados.