POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Congresso de Música Sacra teve representantes da diocese do Porto


Decorreu de 7 a 9 de novembro no Vaticano o III Congresso de Música Sacra numa organização do Conselho Pontifício para a Cultura em colaboração com o Pontifício Instituto de Música Sacra e o Ateneu Santo Anselmo.

Segundo informa o portal de informação da Santa Sé “Vatican News” estes três dias de reflexão foram preenchidos por conferências e workshops abordando temas como “música sacra, improvisação, vocalidade, o uso da voz, linguagem do compositor e experiências interculturais”.

O Papa Francisco recebeu no sábado, dia 9 de novembro, os participantes no Congresso e afirmou, como informa o portal Vatican News, que o intérprete musical tem muito em comum com o estudioso da Bíblia, com o leitor da Palavra de Deus. “Com efeito, todo o cristão é um intérprete da vontade de Deus na própria existência, e com ela canta com alegria a Deus um hino de louvor e de agradecimento” – disse o Papa.

Foram dois os membros da diocese do Porto na delegação do Secretariado Nacional de Liturgia através do seu Serviço de Música Sacra. Uma delegação constituída pelo diretor, padre António Cartageno (Beja), pelo padre José Joaquim Ribeiro (Porto), Professor Luís Filipe (Lisboa) e Professor Emanuel Pacheco (Porto).

Estes representantes portugueses foram também recebidos na Biblioteca Apostólica do Vaticano pelo Cardeal Tolentino Mendonça, arquivista e bibliotecário da Santa Sé.

(RS)