POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

D. Manuel Linda: “Falemos a uma só voz: a voz da Diocese do Porto”


Ordenação episcopal de D. Vitorino Soares encheu a Catedral do Porto. O bispo do Porto na sua homilia pediu sintonia com o clero e leigos e exortou o novo bispo auxiliar a pregar a liberdade e a justiça

O bispo do Porto presidiu neste domingo dia 29 de setembro à ordenação episcopal de D. Vitorino Soares, novo bispo auxiliar do Porto. Na sua homilia, D. Manuel Linda, partindo do texto proclamado, retirado do Evangelho de S. Lucas, afirmou que a “vocação cristã” é viver “na união” sob “o exemplo de Cristo” para “ajudar a retirar a dor, o sofrimento e as negatividades deste mundo e nele implantar a semente do reino de Deus, os seus critérios e valores, antecipação da grandeza da bem-aventurança no seio do nosso Deus, origem e meta de todos nós” – referiu.

Dirigindo-se diretamente a D. Vitorino Soares, o bispo do Porto exortou-o a pregar “sempre a liberdade” não se esquecendo da “justiça”, pois, “´só o anúncio da verdade do outro nos faz crescer como pessoas” – declarou.

A este propósito, D. Manuel Linda, sublinhou que, “por vezes, é mesmo preciso levantar a voz” para “denunciar o mau uso da riqueza” utilizada no “luxo e extravagâncias, na maior insensibilidade às desventuras e à fome dos outros” – afirmou.

“Insensibilidade das pessoas, mas não menos de inteiras nações e povos que consideram inegociável o seu nível e estilo de vida e desperdiçam imensos recursos naturais, muitas vezes fruto da rapina e exploração dos pobres. E quando estes se aproximam das migalhas, aqueles cercam-se de muros. Muros piores do que o do rico avarento: na casa deste, pelos vistos, ainda havia um portão por onde, ao menos, os cães entravam e saiam para lamber as chagas de Lázaro. Nos muros dos atuais ricos não há qualquer abertura nem qualquer intercâmbio” – assinalou o bispo do Porto.

“O cristão humaniza o mundo” – disse D. Manuel Linda – e vive a “essência da liberdade” submetendo-se ao seu “único Senhor”, tal como “fizeram D. António Barroso, D. António Ferreira Gomes, D. António Francisco e todos os demais bispos que nos antecederam nesta Sé do Porto” – lembrou o bispo do Porto.

No final da sua homilia, D. Manuel Linda, lançou um apelo à unidade diocesana. “Sintonizemos na unidade” – disse. “Sintonizemos com o nosso clero e diáconos, quase sempre excelentes na dádiva de si e no zelo apostólico. E sintonizemos com o laicado que também me impressiona pela dedicação, competência, fervor e dinamismo. Falemos a uma só voz: a voz da Diocese do Porto” – declarou o bispo do Porto.

Texto Rui Saraiva   Fotos João Lopes Cardoso