POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Papa inaugurou Sínodo da Amazónia pedindo que se evitem «colonialismos» do passado

O Papa Francisco inaugurou neste domingo, dia 6 de outubro, no Vaticano, a primeira assembleia especial do Sínodo dos Bispos dedicada à região da Amazónia, pedindo que a Igreja Católica nunca repita “colonialismos” do passado.

“Quando sem amor nem respeito se devoram povos e culturas, não é o fogo de Deus, mas do mundo. Contudo quantas vezes o dom de Deus foi, não oferecido, mas imposto! Quantas vezes houve colonização em vez de evangelização! Deus nos preserve da ganância dos novos colonialismos” – disse o Papa na homilia da Missa a que presidiu na Basílica de S. Pedro.

Francisco sublinhou que as populações da Amazónia carregam “cruzes pesadas” e pediu que a Igreja lhes leve “a consolação libertadora do Evangelho”.

“Por eles, pelos que estão agora a dar a vida, pelos que deram a sua vida, com eles, caminhemos juntos”, apelou.

A intervenção recordou o “fogo ateado por interesses que destroem”, como o que devastou recentemente a Amazónia, considerando que este “não é o do Evangelho”.