POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Prémio D. António Francisco atribuído à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima


“O projeto selecionado representa uma causa que merece sempre a maior atenção e cuidado de toda a sociedade. O trabalho desenvolvido por esta associação cumpre de forma exemplar os objetivos deste prémio”, lê-se num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

A APAV é uma instituição particular de solidariedade social, pessoa coletiva de utilidade pública, que tem como objetivo estatutário promover e contribuir para a informação, proteção e apoio aos cidadãos vítimas de infrações penais, uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado que apoia, de forma individualizada, qualificada e humanizada, vítimas de crimes, através da prestação de serviços gratuitos e confidenciais.

O júri do Prémio D. António Francisco é constituído pelo presidente da Associação Comercial do Porto, pelo presidente da Irmandade dos Clérigos e o provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto que o atribuíram na sua segunda edição à associação fundada a 25 de junho de 1990 e que tem sede em Lisboa mas é de âmbito nacional.

Pelo segundo ano consecutivo, na data que assinala dois anos do falecimento de D. António Francisco dos Santos (11 de setembro de 2017) foi atribuído este prémio “em homenagem a um homem que deixa uma enorme saudade”, o bispo do Porto, desde 2014, que faleceu aos 69 anos, na Casa Episcopal da diocese, na sequência de um problema cardíaco.

Com um valor de 75 mil euros, o Prémio D. António Francisco é uma iniciativa solidária da Associação Comercial do Porto, da Irmandade dos Clérigos e da Santa Casa da Misericórdia do Porto que se destina a apoiar cidadãos e projetos que se distingam na “promoção e defesa da dignidade da pessoa humana, na defesa e promoção dos direitos humanos, no diálogo inter-religioso e ecuménico e na promoção da paz”.

A data da cerimónia de entrega do prémio “será anunciada oportunamente”.

Na sua primeira edição foram distinguidos projetos de apoio aos refugiados e população desfavorecida na cidade do Porto – Centro de São Cirilo e o trabalho do Serviço Jesuíta aos Refugiados na Unidade Habitacional de Santo António, dos Jesuítas.

A Diocese do Porto vai também fazer hoje memória do bispo português com a apresentação do livro ‘Caminhando com Dom António Francisco dos Santos, a propósito de um monumento em Tendais’, elaborado por Bernardo Corrêa d’Almeida, às 21h00, no auditório do Palácio da Bolsa.

No próximo domingo, dia 15 de setembro, a mesma publicação vai ser apresentado às 16 horas na biblioteca da Câmara Municipal de Cinfães, de onde era natural D. António Francisco, mais concretamente da Paróquia de Tendais (Diocese de Lamego).

A data de 11 de setembro passa a ser o dia anual de sufrágio pelos bispos, sacerdotes e diáconos já falecidos, na Diocese do Porto.

CB/OC