POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Covid-19: Cáritas Diocesana do Porto regista aumento de pedidos de ajuda


Neste período de estado de emergência que Portugal está a viver, a ação da Cáritas Diocesana do Porto já regista um aumento de pedidos. Foram mais de 50 os que registaram os serviços, não juntando nesta contabilidade os 21 doentes a quem, nesta fase foi emprestado material ortopédico.

Segundo uma nota enviada à VP pela Cáritas Diocesana do Porto, os registos daquela instituição revelam que muitos desses pedidos dizem respeito a pessoas de outras nacionalidades que não a portuguesa, tendo sido assinalados pedidos de ajuda de pessoas de nacionalidade venezuelana, colombiana, brasileira, angolana, indiana, argentina, búlgara e ucraniana.

Estas pessoas, muito provavelmente, ficaram sem emprego no decorrer da situação atual. Vínculos precários poderão estar na origem deste facto. Algumas destas pessoas têm a seu cargo famílias, por vezes, com filhos pequenos. Em algumas situações, apenas um elemento do agregado familiar trabalha.

Da atividade regular da instituição a Cáritas Diocesana do Porto destaca as seguintes ações:

– Vigararia de Lousada – empréstimo de 10 camas articuladas, 10 colchões e 20 grades para a Vigararia equipar as instalações que cedeu à Câmara Municipal para acolher idosos com necessidade de isolamento profilático. O material cedido é fruto de uma aquisição extraordinária decidida pela Direção e foi adquirido exclusivamente para alguma necessidade semelhante a esta que pudesse surgir na Diocese.

– Projeto Porta Solidária – à Paróquia Senhora da Conceição (Marquês) foi dado apoio com material descartável para a distribuição de refeições às pessoas sem-abrigo. Foram entregues ainda alguns equipamentos de proteção individual para os Voluntários do Projeto.

– Casa de Jesus, Maria, José do Monte Pedral: foi dado apoio com material descartável para a distribuição de refeições e ainda alguns equipamentos de proteção individual para os funcionários da Instituição.

– Centro Social da Paróquia Nossa Senhora da Vitória: foi entregue material descartável para a distribuição de refeições às pessoas sem-abrigo;

– Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição – Fraternidade do Coração de Jesus (Casa de Saúde da Boavista) – Casa da Mãe Clara – apoio com material descartável para a distribuição de refeições às pessoas sem-abrigo.

Entretanto, a Cáritas Diocesana do Porto faz saber que, devido ao estado de emergência, os seus serviços encontram-se a funcionar em regime de teletrabalho desde o dia 16 de março. Os funcionários atendem telefonemas, respondem a emails e vão à sede da Instituição 2 tardes por semana para entregar/receber material ortopédico e para dar resposta a situações de emergência. Evitam deslocações desnecessárias trabalhando em rede com entidades locais com as quais articulam contactos e ajudas no terreno.

RS