POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Diocese quer manter «contacto personalizado com os cristãos» em ano marcado pela pandemia


O bispo do Porto disse à Agência ECCLESIA que a diocese quer manter o “contacto personalizado com os cristãos” no ano pastoral 2020/2021, com “um plano adaptado à nova realidade” da pandemia.

“Não pomos a fasquia muito alta, não estamos a pensar em grandes celebrações comunitárias, estamos a pensar em manter a fé e entrar em contacto personalizado com os nossos cristãos, no dia-a-dia”, explicou D. Manuel Linda.

O responsável católico admite que a juventude e as crianças se “afastaram bastante” das celebrações, pelo que a prioridade das comunidades vai ser “manter contacto com essas pessoas” e “fazê-las regressar outra vez à celebração comunitária”, com condições de segurança.

“Não temos estudos que nos permitam dizer quem são os que se ausentaram e têm dificuldades em regressar. As nossas igrejas têm menos capacidade, agora com a distância social têm de estar menos pessoas nas celebrações, e uma parte significativa dessas pessoas que estão presentes são quase sempre as mesmas”, acrescentou o bispo do Porto.

Segundo D. Manuel Linda, as paróquias “estão todas a funcionar” e não têm, neste momento, “nenhum sacerdote doente, nem diáconos, nem outros agentes pastorais”.

O bispo exemplificou que, na adaptação “à realidade como ela é”, por causa da pandemia da Covid-19, esta terça-feira decorreu “uma ação de formação para o Clero via online”.

O plano pastoral da Diocese do Porto tem como lema ‘Todos família. Todos irmãos’, foi apresentado a 26 de junho, pelos meios digitais, e inclui três tópicos de ação: “Prolongar com novas tonalidades, a temática do Batismo; insistir na condição cristã, a partir de Deus Pai, que chama a fazer parte da sua família, por intermédio do Batismo; valorizar a família, como Igreja Doméstica”.

CB/OC