POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Nossa Senhora junto do povo nas ruas do Porto


No Domingo, 31 de maio, o bispo do Porto presidiu a uma procissão de luz e oração. Em tempo de pandemia, ao ritmo dos Mistérios do Terço, a Imagem de Nossa Senhora encheu de esperança a cidade do Porto.

 

As paróquias da cidade do Porto organizaram na noite de domingo 31 de maio a já tradicional Procissão da Luz, presidida pelo bispo do Porto, D. Manuel Linda. Uma iniciativa que teve a sua primeira edição no ano 2010. Uma procissão que este ano teve uma dinâmica diferente. O coronavírus obrigou a sair daquilo que se faz todos os anos. Obrigou a uma nova saída. A Nossa Senhora foi ao encontro do povo.

Maria, Mãe de Jesus, na Imagem de Nossa Senhora de Fátima, rumou pelas ruas e avenidas da cidade do Porto. Aquela que é conhecida como a cidade da Virgem ofereceu luzes nas janelas e varandas e o seu povo acolheu a Bem-Aventurada numa procissão de esperança.

O veículo com a imagem da Senhora de Fátima saiu da Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Conceição, percorreu a Praça do Marquês de Pombal e dirigiu-se para 6 importantes paragens: Bairro do Falcão (Campanhã), Igreja Paroquial da Areosa, zona da Paróquia da Nossa Senhora da Boavista, zona da Paróquia de Ramalde, Esplanada do Castelo (Foz do Douro) e Hospital de Santo António.

Em todas elas o povo participou em número e atenção. Com seriedade e respeito rezou os mistérios do Terço, saudou Nossa Senhora à sua passagem e deixou-se envolver pelo carinho maternal da sua Mãe do Céu.

Muitas lágrimas foram vertidas na comoção de uma visita original. Nossa Senhora fez-se presente junto do povo quando o sofrimento pelo confinamento da pandemia e suas consequências económicas e sociais, são a grande preocupação das famílias.

No barulho de algum fogo de artifício que saudou a passagem do andor, foi possível encontrar a alegria de um povo que procura caminhos de esperança porque acredita em Cristo e segue lado a lado com Sua Mãe rumo a um futuro pleno de interrogações.

O bispo do Porto, na última paragem junto ao Hospital de Santo António fez uma oração pelos doentes e pelos profissionais de saúde. Um momento de particular sensibilidade em tempo de pandemia, no qual lembrou as vítimas do coronavírus. “Mãe de Deus e nossa Mãe rogai por nós a Deus Pai de Misericórdia” – disse D. Manuel Linda na oração final.

RS