POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Porta Solidária: presidente da República e bispo do Porto ajudaram na distribuição de refeições


Já são mais de 500 as refeições diárias que a Porta Solidária distribui no desenvolvimento do seu projeto de ajuda aos mais carenciados. Antes da pandemia eram cerca de 160 refeições servidas. Voluntários não faltam e no dia 25 de junho o projeto da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição contou com mais dois: o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e D. Manuel Linda, bispo do Porto.

Com efeito, após os momentos significativos vividos pelos utentes e funcionários da Obra Diocesana de Promoção Social, nos centros sociais do Lagarteiro e de S. Roque da Lameira, a visita do presidente da República à cidade do Porto continuou na Praça do Marquês de Pombal, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição.

É ali junto à Praça Marquês de Pombal que o padre Rubens Marques e duas equipas de voluntários alimentam centenas de pessoas neste tempo de pandemia. Um projeto que começou em 2009 e que funciona nesta paróquia todos os dias de segunda a domingo das 18h às 20h.

A acolher Marcelo Rebelo de Sousa estava o pároco, o padre Rubens Marques e também uma longa fila de pessoas carenciadas que aguardavam por uma refeição. É a ajuda cada vez mais requisitada do projeto Porta Solidária. O presidente da República e o bispo do Porto ajudaram na tarde de quinta-feira, 25 de junho, na distribuição de refeições.

“Uma obra de distribuição daquilo que é para tanta gente, centenas e centenas de pessoas, o mínimo dos mínimos de uma refeição para poderem viver e olhar para o dia seguinte, como seja um dia de esperança e não um dia de desespero”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

Em declarações aos jornalistas, o padre Rubens assinalou que desde o início da pandemia de coronavírus foram distribuídas até ao dia 21 de junho “38 884 refeições”. Informou também que foi criado “um serviço de cabazes” com a periodicidade quinzenal no qual estão inscritas 114 famílias apoiando, assim, 431 pessoas. Muitos deles desempregados recentes.

O pároco de Nossa Senhora da Conceição sublinhou ainda o excelente trabalho que o NPISA, Núcleos de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo da Câmara Municipal do Porto está a realizar no apoio às medidas que a autarquia está a tomar neste período de crise.

O projeto Porta Solidária precisa da ajuda de todos, não obstante o contributo que empresas, instituições e particulares já vão dando. Fruta, iogurtes e legumes são sempre bem-vindos.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, concluiu a sua jornada já durante a noite distribuindo refeições a pessoas sem-abrigo, com os voluntários do “Coração na Rua”.

RS