POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Celebração Ecuménica na véspera de Pentecostes


Uma iniciativa da Comissão Ecuménica do Porto.

A Igreja Paroquial de Cedofeita acolheu uma celebração organizada pela Comissão Ecuménica do Porto. Foi na noite de sábado 22 de maio, véspera de domingo de Pentecostes.

Uma celebração vivida em ritmo de Vigília de Pentecostes e na qual estiveram presentes D. Manuel Linda, bispo do Porto, pela Igreja Católica, o bispo Sifredo Teixeira pela Igreja Metodista e D. Jorge Pina Cabral, pela Igreja Lusitana da Comunhão Anglicana.

 

 

Presentes também o padre Mário Henrique Melo, responsável pela Comissão Ecuménica Diocesana do Porto e o padre Fernando Silva, pároco de Cedofeita e anfitrião desta celebração.

A pandemia de covid-19 impediu que este momento celebrativo acontecesse em janeiro por ocasião da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. Teve lugar agora na Vigília de Pentecostes.

Foi a Comunidade Monástica de Grandchamp que preparou os textos do encontro anual de oração com a intenção da unidade entre os cristãos. “Permanecei no meu amor e produzireis muitos frutos” é o tema central.

 

 

A homilia da Celebração Ecuménica coube ao bispo Sifredo Teixeira, da Igreja Metodista. “A oração tem o poder de ultrapassar as dificuldades” – afirmou o bispo sublinhando que “vivemos um tempo difícil” no qual “sentimos medo e preocupação” sobretudo com as pessoas que estão sozinhas.

No entanto, “há boas notícias” – frisou o bispo referindo as “iniciativas solidárias” que têm existido para “ajudar os que precisam”. Deixou uma pista para reflexão: estamos a fazer isto? Ou seja, estamos a ser solidários com quem precisa?

Sifredo Teixeira concluiu a sua homilia afirmando que para “permanecer” no amor de Jesus a “Igreja de Cristo terá que dizer sim” a ser humilde como Jesus, a perdoar como Jesus e a viver e servir como Jesus.

RS