POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Cristãos unidos contra a violência doméstica (19 jan)


No próximo domingo, dia 19 de janeiro, as comunidades cristãs do Porto vão rezar em conjunto unindo-se para repudiar a violência doméstica. No âmbito da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, que decorre de 18 a 25 de janeiro, as Igrejas Católica, Lusitana, Anglicana, Metodista, Luterana e Ortodoxa estarão unidas na oração dando um sinal de comunhão manifestando-se contra a violência doméstica. Recordemos que em 2019 houve em Portugal mais de 30 mortes por violência doméstica. A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2020 vai recordar o drama dos migrantes e refugiados no Mediterrâneo, com propostas vindas de Malta.

Em recentes declarações à Agência Ecclesia, o padre Mário Henrique Melo, responsável pela Comissão Ecuménica Diocesana do Porto e pároco de Ramalde, observa que Malta é um “lugar do mundo que sofre na pele o drama dos refugiados”, e que estão a “passar uma mensagem da providência de Deus e de amor ao próximo”, a partir da descrição do naufrágio de São Paulo, nos Atos dos Apóstolos, e como foram recebidos nessa ilha do Mediterrâneo.

Entretanto, a tradicional oração conjunta terá lugar na sexta-feira dia 24 de janeiro pelas 21.30h na Igreja Metodista e terá como pregador o bispo do Porto D. Manuel Linda.

 

Oração sobre a Violência Doméstica Na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos

Dentro da semana em que rezamos pela unidade de todos os cristãos, pedimos ao nosso Deus que proteja todas as famílias da violência doméstica e ampare aquelas que vivem este sofrimento dentro de suas portas.

É a família que nos sustenta, nos orgulha e nos realiza. Normalmente, amamos a nossa família com o mesmo amor com que nos amamos a nós próprios…

Hoje, rezamos por uma família que se define, se constrói e se une pelo Dom que Deus faz de Si próprio no nosso amor. Assim:

Rezamos por um amor livre, mas comprometido;

Amor gratuito e que também sabe receber;

Amor intenso, mas equilibrado;

Amor apaixonado e ao mesmo tempo consciente…

Rezamos por um amor mais forte do que a fraqueza,

Mais entregue do que pedido,

Mais doado do que um direito.

O Filho de Deus encarnado ensina-nos que todos merecemos ser amados assim. E os outros também merecem ser assim amados por nós.

Hoje pedimos a Deus, Pai de todos nós, pelo seu Filho jesus Cristo, no Amor do Espírito Santo, que a violência não entre nas nossas casas e todos vivam em paz.

Ámen.

(RS)