POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

JMJ 2023: Conferência Episcopal Espanhola divulga percurso dos símbolos


A Conferência Episcopal Espanhola (CEE) divulgou o itinerário dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, que vai decorrer em Lisboa, anunciou a organização do evento.

A Cruz da JMJ e o ícone mariano que a acompanha vão percorrer a Espanha, nos próximos meses de setembro e outubro, após a passagem por Angola, onde se encontra até 18 de agosto.

A chegada à fronteira espanhola acontece a 5 de setembro, por volta das 12h15 (11h15 em Lisboa), e cerimónia de boas-vindas tem lugar na Paróquia de Maria Auxiliadora, em Fuentes de Oñoro, Diocese de Ciudad Rodrigo.

“Os organizadores da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 decidiram de uma forma muito especial que a Cruz, símbolo que acompanha os jovens na preparação destes dias, pode passar pelas dioceses espanholas em setembro e outubro de 2021. O objetivo é encorajar os jovens a participar nos eventos de preparação para a JMJ Lisboa 2023”, sublinha a CEE.

A organização da JMJ 2023 assinala, em comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, que entre outros lugares e cidades de Espanha, os símbolos da JMJ peregrinarão a León, Santander, Zaragoza, Mallorca, Ibiza e Menorca, Madrid, Pamplona, Barcelona, Toledo, Cáceres, Ávila, Tenerife, Canarias, Sevilla e Córdoba.

A 23 de setembro os símbolos da JMJ estarão em Loyola para o Encontro Nacional dos Delegados e Responsáveis da Pastoral Juvenil da Espanha.

A 29 de outubro, em Ayamonte, na Diocese de Huelva, será celebrada a Eucaristia às 18h30 (17h30 de Lisboa) e às 19h30 (18h30 de Lisboa) tem lugar a cerimónia de despedida, antes do regresso a Portugal, pela fronteira do rio Guadiana.

A passagem dos símbolos da JMJ do Panamá, cidade que acolheu a última edição internacional em 2019, para Portugal realizou-se a 22 de novembro de 2020, numa Missa presidida pelo Papa Francisco no Vaticano.

A Cruz da JMJ foi entregue pelo Papa João Paulo II aos jovens em abril de 1984 e marcou o início de uma peregrinação da juventude de todo o mundo; em 2000, o mesmo pontífice confiou aos jovens uma cópia do Ícone de Nossa Senhora ‘Maria Salus Populi Romani’.

A cruz de madeira mede 380 cm de altura e pesa 31 kg; os braços medem 175 cm de largura e os painéis em madeira medem 25 cm de largura, e o Ícone de Maria mede 118 cm de altura, tem 79 cm de largura e 5 cm de profundidade, pesando 15 Kg.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

Cada JMJ realiza-se, anualmente, a nível local (diocesano) no de Cristo Rei (até ao ano passado, a celebração decorria no Domingo de Ramos), alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos, numa grande cidade.

As edições internacionais destas jornadas promovidas pela Igreja Católica são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

(inf: Agência Ecclesia)