POLITICA DE COOKIES
Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Ao continuar a navegar consideramos que aceita o seu uso.
COMPREENDO E ACEITO

Tempo da Criação 2020


O que é?

 

O Tempo da Criação é um tempo para renovar a nossa relação com o Criador e toda a criação através da celebração, da conversão e do compromisso conjunto. Durante o Tempo da Criação, unimo-nos às nossas irmãs e irmãos da família ecuménica em oração e ação pela nossa casa comum.

O Patriarca Ecuménico Dimitrios I proclamou o 1 de setembro como dia de oração pela criação para os ortodoxos em 1989. De facto, o ano litúrgico da Igreja Ortodoxa começa nesse dia com a comemoração do modo como Deus criou o mundo.

O Conselho Mundial de Igrejas foi chave para transformar esta iniciativa num Tempo, estendendo a celebração do dia 1 de setembro a 4 de outubro.

Seguindo Patriarca Ecuménico Dimitrios I e o CMI, os cristãos de todo o mundo abraçaram este Tempo como parte do seu calendário anual. O Papa Francisco integrou oficialmente este Tempo na Igreja Católica Romana em 2015.

Nos últimos anos, declarações de líderes religiosos de todo o mundo também encorajaram os fiéis a dedicarem tempo para cuidar da criação durante este mês de celebração.

O Tempo começa a 1 de setembro, Dia Mundial de Oração pela Criação, e termina no dia 4 de outubro, Festa de São Francisco de Assis, santo padroeiro da ecologia estimado por tantas denominações cristãs.

Durante um mês de celebração, os 2,2 biliões de cristãos do mundo unem-se pelo cuidado da nossa casa comum.

 

O tema de 2020: «Jubileu pela terra: Novos ritmos, nova esperança»

 

Todos os anos o Comité diretivo ecuménico sugere um tema para unificar as comunidades cristãs na celebração deste tempo. Para o Tempo da Criação de 2020, o tema sugerido é: «Jubileu pela terra: Novos ritmos, nova esperança».

Neste ano, as crises que abalaram o mundo despertaram-nos para a necessidade urgente de curar as nossas relações com a criação e uns com os outros. Durante a celebração deste ano, entramos num tempo de restauração e esperança, um jubileu pela terra que exige maneiras radicalmente novas de viver com a criação.

Os cristãos de todo o mundo vão aproveitar este período para renovarem a sua relação com o Criador e toda a criação através da celebração, da conversão e do compromisso. O Tempo da Criação deste ano é um tempo para considerar a relação integral entre o descanso da terra e a maneira ecológica, económica, social e política de se viver.

Neste ano em particular, os amplos efeitos da pandemia global da COVID-19 revelaram a necessidade de sistemas sustentáveis e justos. Ansiamos pela imaginação ética que acompanha o Jubileu. Como seguidores de Cristo em todo o mundo, compartilhamos o papel de guardiões da criação de Deus. Percebemos que nosso bem-estar está interligado com o bem-estar da criação. Alegramo-nos com esta oportunidade de cuidar da nossa casa comum e das nossas irmãs e irmãos.

 

Carta do secretário do Dicastério para a promoção do desenvolvimento humano integral (Igreja católica romana)

 

24 de maio de 2020

Irmãos e irmãs em Cristo,

Saudações pascais a partir de Roma. Durante o Ano Especial de Aniversário da Laudato si', o Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral tem o prazer de vos convidar a juntarem-se à família ecuménica na celebração do Tempo da Criação, a celebração anual que se realiza de 1 de setembro, Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, a 4 de outubro, Festa de São Francisco de Assis.

No ano passado, o Santo Padre o Papa Francisco convidou oficialmente os fiéis a participarem neste «tempo de oração e esforço acrescidos em nome da nossa casa comum». Como disse o Santo Padre, «este é o tempo de deixar que a nossa oração seja de novo inspirada», um tempo «para refletir sobre os nossos estilos de vida» e um tempo «para empreender ações proféticas... apelando a decisões corajosas... dirigindo o planeta para a vida, não para a morte».

A mensagem do Papa Francisco, que nos chama a atender às «imensas dificuldades para os que entre nós se encontram mais vulneráveis», é particularmente relevante à luz da pandemia do coronavírus. À medida que o mundo experimenta uma incerteza e um sofrimento profundos no meio de uma situação de emergência global, somos chamados a reconhecer que uma recuperação verdadeiramente saudável consiste em ver que «tudo está ligado» e reparar os laços que quebrámos. Compreendemos que precisamos de crescer cada vez mais em solidariedade e de cuidar uns dos outros em fraternidade.

Inspirados pela exortação apostólica Querida Amazónia, encorajamos o povo de Deus a intensificar os seus passos rumo a novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral, planeando atividades para o Tempo da Criação. Estas podem incluir atividades tais como uma missa especial ou uma peregrinação, práticas de sustentabilidade ou iniciativas de sensibilização para responder ao «grito da terra e ao grito dos pobres», a terem lugar durante este tempo especial.

Encorajamos também os bispos e os organismos eclesiais a fazerem intervenções de sensibilização sobre o Tempo da Criação, ajudando os fiéis a perceberem que «viver a nossa vocação de protetores da obra das mãos de Deus é essencial para uma vida virtuosa; não é um elemento opcional ou secundário da nossa experiência cristã» (Laudato si' 217).

Este tempo especial oferece-nos a oportunidade de trabalhar pela renovação da nossa terra e das relações preciosas que partilhamos, e convido-vos calorosamente a participar na sua comemoração. Rezo por vós e peço-vos que rezeis por mim.

Respeitosamente vosso em Cristo,

 

Monsenhor Bruno-Marie Duffé

Secretário, Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral

 

Oração

 

Criador da vida,

À vossa palavra a terra produziu plantas, contendo sementes e árvores de todos os tipos que produzem frutos. Os rios, as montanhas, os minerais, os mares e as florestas sustentaram a vida. Todos os olhos se voltaram para Vós, para satisfazerdes as necessidades de todos os seres vivos. E ao longo do tempo a terra sustentou a vida. Ao longo dos ciclos planetários dos dias e estações, de renovação e crescimento, abris a Vossa mão para dar às criaturas o alimento no momento devido.

Na Vossa sabedoria nos concedestes o shabat; um tempo abençoado para o descanso na gratidão por tudo o que nos destes; um tempo para nos livrarmos do consumo viciante; um tempo para permitir que a terra e todas as criaturas descansem do peso da produção. Mas ultimamente a nossa vida força o planeta para além dos seus limites. As nossas exigências de crescimento e o nosso ciclo de produção e consumo sem fim estão a exaurir o nosso mundo. As florestas estão a ser destruídas, o solo a erodir, os campos a morrer, os desertos a aumentar, os mares a acidificar e as tempestades a crescer. Não temos permitido que as terras guardem o seu shabat, e a terra está a lutar para ser renovada.

Durante este Tempo da Criação pedimos que nos deis coragem para guardar o shabat do nosso planeta. Fortalecei-nos com a fé para acreditarmos na Vossa providência. Inspirai-nos a com a criatividade para compartilharmos aquilo que recebemos. Ensinai-nos a satisfazer-nos com aquilo que é suficiente. E enquanto proclamamos um Jubileu pela terra, enviai o Vosso Espírito a renovar a face da criação.

Nós Vo-lo pedimos em nome de Jesus Cristo que veio proclamar a boa-nova para toda a criação.

Amém.

 

Ver mais

 

Página web do Tempo da Criação

Guião para a celebração do Tempo da Criação 2020